Nosso segredo?
Sushis e sashimis de primeiríssima qualidade.
Conheça Mais

 
 

História

O primeiro Mori Ohta Sushi foi aberto em 2004, na rua da Consolação, na badalada região dos Jardins, em São Paulo.

Desde sua criação, além do sucesso de público, o restaurante também tem o respaldo da crítica, sendo sempre indicado entres os melhores em sua categoria por diversos veículos especializados.

Esse êxito é resultado de muito empenho e da qualidade na matéria-prima, primor na técnica e também atendimento diferenciado nas mesas e balcões.

Em maio de 2014, o bairro do Itaim, também na Capital Paulista, ganhou a primeira filial Mori Ohta Sushi; e, em setembro do mesmo ano, a unidade do Barra Shopping – a primeira incursão da marca fora da Cidade de São Paulo.

Logo

Espaço

Em suas três casas, com projetos que privilegiam o conforto e a experiência, o badalado restaurante Mori Ohta Sushi conta com som ambiente, lounge, serviço de bar para espera, balcões de sushi-bar, ar-condicionado, acesso para deficientes e estacionamento conveniado nas unidades de São Paulo. Nos Jardins, disponibiliza 180 lugares. No Itaim, são 120, e no Rio, 75 lugares.

Mori Ohta Sushi
 

Sushi Bar

O Bar do Mori Ohta Sushi disponibiliza uma carta de drinques, que combina com o estilo ‘casual sushi’ do restaurante.

Paulo Ravelli, formado em mixologia no Japão, produz alguns dos seus próprios ingredientes, como frutas desidratadas e cremes, xaropes e caldas artesanais, essências diversas, entre outros. Tudo para criar drinks exclusivos como Wassabi Martini, Andalusion, Dark Garden e Fresh Martini e novas versões de clássicos como o Lemongrass Mojito, Passion Margarita, Infusion Spritz, Alcapone, Apple Garden Martini, Negroni, Bloody Mary e Virgin Bramble (sem álcool).

Mori Ohta Sushi
 
REVISTA São Paulo
(Folha de São Paulo)

Eleito duas vezes o melhor restaurante japonês (2013 e 2014) pelo público da revista.

Veja São Paulo
Teste do hashi

Indicado como segundo melhor da cidade pelo crítico Arnaldo Lorençato.

TRIP ADVISOR

Certificado de Excelência (2013 e 2014).